A naturalização do sentir-se DEPRIMIDO

Atualizado: Jan 18


Quem, em um momento que estava compartilhando a sua tristeza, nunca ouviu a frase “a vida é isso mesmo”?


Observo que a sociedade tem transformado em tão comum os sentimentos de tristeza constante, que quando uma pessoa precisa buscar ajuda ela nem sabe se a forma como se sente é algo normal ou não.


Tem pessoas que vivem uma vida inteira sentindo-se triste, mas não buscam ajuda porque acham que isso é normal.


De fato, é natural ter sentimentos de tristeza ao longo da nossa existência, mas com que frequência e intensidade você tem se sentido deprimida?


Se você fosse pintar um quadro da sua vida, ele seria colorido ou seria em tons de cinza, preto e branco?


Se você refletir sobre a sua história e só conseguir falar de momentos negativos ou se esses momentos se sobressaírem aos outros, algo pode não estar indo bem.


Essa visão negativa sobre si, a vida e/ou sobre as coisas ao redor deve ser investigada melhor, pois pode ser um sintoma depressivo.


É importante que se diga que existem pessoas que desistem de viver por acreditar que “a vida é isso mesmo” e perdem a esperança de que o amanhã pode ser diferente.


Não banalizem a dor do outro, só ele sabe dizer do que sofre, como sofre e o quanto sofre.


Diga para essa pessoa que existem outros caminhos, outras rotas, e que tudo pode ser diferente. A vida não é só isso.


Busque ajuda profissional.




4 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Me siga nas redes sociais!

  • SoundCloud ícone social
  • Facebook ícone social
  • Instagram

© 2020 por Tayrini Martins de Oliveira

 Política de Privacidade e Termos de Uso

ícone - WhatsApp